A DOR NA RELAÇÃO SEXUAL TEM CURA
O termo dispareunia é usado para relatar que a mulher sente desconforto ou dor na penetração vaginal, durante ou após. A dor é mais frequente no início da vida sexual e se deve, na maioria das vezes, a falta de tranquilidade e de relaxamento para o ato, problemas emocionais e de relacionamento. Sexo com dor é muito ruim porque deste modo a mulher terá dificuldade em sentir prazer. Sexo que não é gostoso e prazeroso pode com o tempo diminuir o desejo e dificultar penetrações vaginais futuras. Fatores que ocasionam a dor vaginal A dor na relação sexual é classificada de modo superficial ou profunda, de acordo com a região da vagina em que é sentida pela mulher. A superficial ocorre quando o desconforto ou dor são sentidos na entrada da vagina e região vulvar, sendo que pode ocorrer devido algumas doenças, situações que causam irritação local, episiotomia (corte que é realizado no parto vaginal para facilitar a saída do bebê), radioterapia local, traumas sexuais, tensão dos músculos vaginais e outros. Já a profunda ocorre quando o desconforto ou dor são sentidos na penetração superior da vagina, e pode ser ocasionada por doença inflamatória pélvica, fibromialgia, cirurgia abdominal, endometriose, infecções locais, outros. Além dos fatores acima o desconforto ou dor podem surgir pela dificuldade ou ausência de relaxamento dos músculos vaginais (Músculos do Assoalho Pélvico), nível baixo de tolerância à dor, aderências e fibroses cicatriciais, incompatibilidade do tamanho do pênis e vagina (exemplo tem-se a vagina muito apertada com pênis muito grosso), falta de excitação e lubrificação vaginal, e outros. Algumas vezes a mulher sente dor na penetração vaginal devido ao inadequado estímulo sexual que recebe do seu parceiro, da ausência do envolvimento emocional e físico, e problemas no relacionamento. Quando a mulher sente dor na penetração não ocorre adequada excitação, lubrificação e extensão da vagina para o acoplamento do pênis, como consequência haverá pressão nas paredes vaginais com desconforto ou dor, e em alguns casos pode ocorrer lesões teciduais que podem desenvolver fissuras, candidíase de repetição, entre outras complicações emocionais e físicas. Atitudes para melhorar a dor vaginal na penetração Para melhorar e curar a dor na penetração e conseguir sentir prazer é importante algumas atitudes como descritas abaixo. Primeiramente a mulher deve identificar se há algum problema de saúde que está ocasionando a dor na penetração, para isso deve procurar o médico ginecologista. Observar como está o relacionamento sexual, realização de preliminares frequentemente com estímulos prazerosos para estar excitada e lubrificada antes da penetração. Se isto não ocorre recomendo conversar com o parceiro para que juntos realizem mudanças nos hábitos sexuais para evitar a penetração com dor. Evitar fazer sexo quando está cansada, sem vontade e com algum problema de saúde e/ou emocional. Durante as práticas sexuais é importante que a mulher se envolva emocionalmente no ato, evitar pensar em atividades diárias enquanto faz sexo. Também é possível que a mulher esteja com alteração do tônus dos músculos vaginais, chamado de hiperatividade. Isso promove uma contração nos músculos da entrada da vagina com encurtamento deles, com sensação de vagina apertada. O tratamento muscular se faz necessário porque estes estão com alteração na estrutura, desenvolvem tensão local sem que a mulher tenha conhecimento. Quanto maior o tempo que ela sente dor na penetração, maior será o agravamento da tensão e o registro negativo em seu inconsciente em relação ao sexo, como consequência haverá aumento da dor local. Alguns produtos sensuais contribuem para a melhora da dor vaginal Alguns produtos contribuem para a melhora da dor, a mulher pode usá-los sozinha ou com seu parceiro (a): 1- Intense Loob – lubrificante de silicone que auxilia no deslizamento do pênis no canal vaginal; 2- Peridell – massageador terapêutico para a região do períneo e vagina. Possui diferentes ponteiras que irão estimular os músculos, nervos e circulação com grande melhora no relaxamento local e diminuição da dor na penetração. Indicado para tratar a saúde muscular e problemas sexuais locais, autoconhecimento, intimidade, prazer e orgasmo. A capa Facidell facilita a penetração do Peridell em vaginas com dificuldade de penetração. 3- G point – capa de dedo estimulante com saliências para massagem na vagina para o alívio da dor. Pode ser usada com o Peridell. A dor na relação sexual pode causar com o tempo sintomas de ansiedade, angústia e dificuldades interpessoais. Na sexualidade promove diminuição do desejo sexual, de intimidades e carícias, diminuição da frequência sexual, excitação, lubrificação e orgasmo. Recomenda-se avaliação com o Fisioterapeuta com especialização na área pélvica para avaliar e identificar como estão os músculos vaginais.
DEIXE SEU COMENTÁRIO