Hot Flowers
side-area-logo

BLOG

Blog
Acredita-se que em média de 5 a 8% das mulheres apresentam dificuldade ou impossibilidade de ter uma penetração vaginal completa e satisfatória. Sendo que algumas vezes a mulher jovem não consegue ter sua primeira relação sexual, ou permanece na dúvida de se é ou não virgem.
O termo técnico utilizado pelos profissionais da saúde para os casos de dificuldade ou impossibilidade de ter esta penetração chama-se Vaginismo. Este é uma disfunção sexual caracteriza por espasmos involuntários persistentes ou recorrentes dos músculos vaginais. Esta tensão nos músculos íntimos impedem ou dificultam a penetração ou introdução do pênis, dedos, tampão ou espéculo ginecológico, assim como outros objetos dentro do canal vaginal.
Algumas mulheres relatam dor durante ou após a penetração, e com o tempo há diminuição do desejo, da lubrificação, do prazer e afastamento íntimo do casal. A mulher com vaginismo não consegue relaxar seus músculos íntimos quando solicitada, isso ocorre porque com o tempo os músculos se encurtam mesmo. E para melhorar este encurtamento e tensão local é necessário a melhora dos músculos e estruturas locais.
O vaginismo é considerado um transtorno sexual de grande impacto negativo para a sexualidade da mulher e do casal, indiferente da orientação sexual.
Calma, o Vaginismo tem tratamento!

Tratamento para o Vaginismo
É necessário uma consulta com o médico Ginecologista para realizar o diagnóstico, e o tratamento envolve equipe multidisciplinar, juntamente com o Psicólogo e Fisioterapeuta Pélvico.
Algumas técnicas de tratamento da Fisioterapia são os exercícios pélvicos e de Kegel, massagem perineal, eletroestimulação, Biofeedback, Termoterapia, Dilatadores vaginais, Vibração, calor com a bolsa térmica e outras técnicas que visam o relaxamento muscular, a alívio da dor e a melhora da sensibilidade e circulação do períneo.
A linha terapêutica DELL da HotFlowers oferece alguns produtos que contribuem no tratamento do Vaginismo em Consultórios e em domicílio, são eles: Massageador terapêutico Peridell e a capa Facidell, Massageadores pélvicos D-Dell, Bolsa térmica Termodell e Dilatadores Dell.
O acompanhamento do Fisioterapeuta é muito importante porque ele avaliará os músculos íntimos e determinará o tratamento de acordo com a situação local, que difere entre cada mulher. E com a orientação deste profissional o uso dos produtos da linha Dell serão mais assertivos, e contribuirão para a melhora mais efetiva e rápida da mulher e do casal.
O Vaginismo tem cura, busque ajuda com profissionais capacitados!  

A resposta sexual normal é descrita como uma sequência flexível e variável, e as fases da resposta sexual feminina podem se sobrepor, sendo influenciadas por respostas psicológicas e físicas. Algumas pessoas apresentam disfunção sexual por adquirirem uma alteração ou interrupção em uma das fases, ocasionando comprometimento na sexualidade de homens e mulheres.

Nas mulheres existem duas disfunções que podem prejudicar muito o relacionamento íntimo, o vaginismo (dificuldade ou impossibilidade de penetração vaginal) e a dispareunia (dor durante ou após a penetração vaginal).

Uma pesquisa foi realizada com 15 mulheres com idade entre 18 e 40 anos, sendo que 15 apresentaram diagnóstico de Dispareunia (dor durante ou após a penetração vaginal) e 4 o diagnóstico de Vaginismo. Todas realizaram 16 sessões de fisioterapia na área pélvica, com duração de 50 minutos.

O objetivo deste estudo foi comprovar a eficácia do tratamento primário com a Fisioterapia nos transtornos de dor gênito-pélvica/penetração.
As técnicas utilizadas no tratamento foram: treinamento dos exercícios perineais, respiração diafragmática, eletroestimulação, massagem perineal manual, e o uso do Massageador Terapêutico Peridell (Hot Flowers) para liberação miofascial e de pontos de gatilhos em músculos adutores, piriforme, obturador interno e elevadores do ânus. Outro produto da linha Dell utilizado nesta pesquisa foram os dilatadores DELL (Hot Flowers), com aumento no tamanho de forma gradual, por tempo entre 10 a 15 minutos.
A massagem com o Peridell contribui na normalização do tônus, no relaxamento, no aumento da conscientização e propriocepção do períneo, no aumento da elasticidade e abertura do canal vaginal, na diminuição da dor e do medo diante a penetração vaginal. 

Os dilatadores Dell contribuem na dilatação muscular local, melhora da dessensibilização e relaxamento, facilitando a penetração.
As mulheres foram avaliadas antes do início do tratamento e preencheram o questionário para o índice de Função Sexual Feminina (FSFI) e pontuaram a escala Visual Analógica (EVA). Repetiram estes no final das 16 sessões.

Os pesquisadores concluíram com este estudo que o protocolo de Fisioterapia utilizado obteve resultados significativos na melhora da dor e função sexual dessas mulheres.
Em dezembro de 2019 foi publicado um artigo intitulado Physiotherapeutic approach in genito-pelvic pain/penetration disorder (Abordagem fisioterapêutica do transtorno de dor gênito-pélvica/penetração).


Pesquisadores: Ana Carla da Silva Nunes, Carla Iasmin Lima Lemos, Nazete dos Santos Araújo, Erica Feio Carneiro Nunes, Cibele Nazaré Câmara Rodrigues. Universidade Federal do Pará, Belém. Brasil.

Artigo publicado no Manual Therapy, Posturology & Rehabilitation Journal. ISSN 2236-5435.  


No período de isolamento social em que os brasileiros estão passando é importante ter alguns cuidados em relação a vida sexual e sexualidade, afinal, não é recomendado encontrar ou receber pessoas em sua casa que não estejam confinadas com você.



E como fica a vida sexual dos solteiros ou casais separados neste momento?

 

Neste período recomenda-se aos casais que não estão juntos evitar beijo no rosto e boca, e contato com secreções. Mas há algumas alternativas para realizarem práticas sexuais e sentir prazer.

Seguem algumas dicas:

 • Sexo Virtual: é uma atividade sexual em que duas ou mais pessoas se reúnem através de algum meio de comunicação com o objetivo de transmitir mensagens sexualmente explícitas.

Como fazer: a pessoa pode realizar sexo virtual pelo computador ou por telefone (áudio, vídeo e mensagens),assim entre bate papos “quentes” e cenas “picantes e estimulantes” cada um pode se tocar ou exibir partes corporais para que o outro se toque e consiga sentir prazer e orgasmo.

 

Mas para conseguir de fato sentir prazer e orgasmo a pessoa deve estar emocionalmente preparada para tal prática, sem tabus e vergonha de si e da atitude com o outro.

 


 • Masturbação: a masturbação é a prática sexual mais fácil para ser realizada neste período,pois a pessoa realiza sozinha estimulações prazerosas em seu corpo para sentir prazer e orgasmo.

 

Como fazer:  a pessoa pode se tocar em pontos erógenos com seus dedos e mãos, mas pode ser realizada também com auxílio de produtos sensuais, como géis e cremes que promovem estímulos prazerosos. Outra opção são os vibradores, de vários formatos e tamanhos estes contribuem muito no prazer,autoconhecimento e saúde íntima.

 

Recomenda-se a realização da masturbação em momentos de tranquilidade e sem exageros, com cuidados de higiene e privacidade.



 

Neste período de isolamento recomenda-se, além da realização das práticas sexuais seguras, que você cuide de sua saúde íntima e sua sexualidade. Realize exercícios e cuidados com seus músculos íntimos com os produtos da linha terapêutica DELL, assim você irá prevenir e tratar queixas locais, além de contribuir na sua sexualidade individual.

 



Fabiane Dell` Antônio
Fisioterapeuta, Palestrante e Consultora em Sexualidade

* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC
* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR
* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR
* Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP

Alguns homens estão insatisfeitos com o tamanho do seu pênis, e esta preocupação com o tempo pode comprometer sua sexualidade, desejo e prazer. 

Pesquisas classificam o pênis de acordo com as seguintes medidas em ereção:

Micropênis – menor do que 5 cm de comprimento e menor do que 8 cm de largura;
Pequeno –  de 6 a 9 cm de comprimento e estreito se tem a largura entre 8 e 10 cm;
Médio – de 10 a 14 cm de comprimento e entre 10 e 11 cm de largura;
Grande – de 15 a 19 cm de comprimento e grosso se tem entre 13 e 15 cm de largura;
Muito grande – igual e maior do que 20 cm de comprimento e macropênis igual ou superior a 16 cm de largura.

O tamanho do pênis por si só não é sinônimo de prazer, depende também da estrutura muscular do pênis, da vagina ou ânus e da atuação do homem nas preliminares. 

 O que ajuda a parceria sentir prazer?

Algumas mulheres ou homens (relação homossexual) não gostam de pênis grande ou grosso porque apresentam sua anatomia íntima menor ou com alteração do tônus dos músculos do assoalho pélvico, como tensão. Isso gera dificuldade ou impossibilidade de penetração, desconforto e/ou dor. Outras pessoas gostam de pênis maior porque apresentam flacidez vaginal ou anal. 

Pesquisas relatam que alguns fatores interferem para a parceria sentir prazer com pênis pequeno ou grande, são eles: correlação entre os tamanhos anatômicos, adequada saúde dos músculos íntimos (vaginal ou anal) e fricção no local certo. 

Como aumentar o tamanho do pênis?

Não existem produtos e exercícios que aumentam definitivamente o tamanho do pênis!

Existem alguns produtos como a Bomba Peniana e o Massageador Terapêutico Peridell que são mais efetivos nesta questão, eles alongam as estruturas, que por ventura estão comprometidas, porque aumentam a circulação. Como consequência observa-se com o tempo de uso diferença no comprimento, espessura e coloração local. 

Alguns geis, cremes e sprays aumentam a circulação local e promovem inchaço por um período curto, ideais para a prática sexual. 

O que atua no aumento do tamanho peniano de modo persistente são as contrações musculares e a vibração (Peridell), pois agem diretamente na fibra muscular e restauram a saúde local, alongando-as quando encurtadas, jamais fazem crescer. Estes recursos devem ser praticados frequentemente, se suspensos perdem seu efeito, como qualquer outro músculo do corpo humano perante a inatividade física local. 

O profissional capacitado para ensinar os exercícios, usar técnicas terapêuticas que melhoram a saúde local no consultório e orientar o uso do Peridell com a vibração é o Fisioterapeuta com especialização na área pélvica, atuam nas áreas de urologia, ginecologia e sexologia.


Fabiane Dell` Antônio
Fisioterapeuta, Palestrante e Consultora em Sexualidade

* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC
* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR
* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR
* Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP

O Estatuto do Idoso considera idosas pessoas com idade a partir de 60 anos. O número de pessoas nesta faixa etária vai chegar em torno de 2 bilhões no mundo em 2050. Por isso, a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) acredita ser importante que os idosos de hoje e os do futuro possam envelhecer de maneira saudável e ativa. 

Mulheres e homens sentem diferença na vida sexual após os 50 anos, e pode agravar a performance sexual progressivamente após os 60 anos. 

Os homens queixam-se de comprometimento na ereção e desejo sexual, já as mulheres queixam-se de vários sintomas que prejudicam a vida sexual, como: secura vaginal, dor e desconforto durante a penetração, dificuldades de excitação e orgasmo, e diminuição do desejo sexual.

Por todas estas alterações na sexualidade do idoso a empresa Hot Flowers desenvolveu produtos para melhorar a saúde íntima (linha Dell) e produtos específicos para esta faixa etária (linha Melhor idade).

O que fazer para melhorar a sexualidade?

Para homens e mulheres melhorarem a sexualidade existe atitudes e produtos que contribuem na melhora da saúde íntima, no prazer e no aumento da intimidade individual e do casal.

1- Recomenda-se a realização de atividade física com exercícios de musculação e aeróbicos. Isto porque ao iniciar uma atividade física, o organismo desenvolve melhor capacidade de contração do aparelho músculo esquelético, melhorando a flexibilidade e tônus muscular, oxigenando os órgãos pélvicos, isto contribui para um melhor desempenho e satisfação sexual;

2- As pessoas precisam manter atividades sociais, ter autoestima e aceitação das limitações físicas decorrentes do envelhecimento. São muitas as práticas sexuais que podem ser realizadas na terceira idade para sentirem prazer, não apenas a penetração;

3- Homens e mulheres devem manter seus músculos íntimos (músculos do assoalho pélvico) fortalecidos, saudáveis. Isto promove melhora da circulação e inervação local, favorece a ereção nos homens, e o prazer nas mulheres;

4- O autoconhecimento, o autotoque na região íntima e o prazer individual favorecem a saúde local e a sexualidade;

5- Usar produtos sensuais contribui no prazer das práticas sexuais.

Alguns produtos sensuais que contribuem na Sexualidade 

Alguns produtos sensuais contribuem na Sexualidade da pessoa idosa, são eles:

1- A linha Melhor Idade: 

1- lubrificante Melhor Intensidade, 

2- Excitante e estimulante Intimidade Feminina,

3- Estimulador de ereção Maduro;

2- Oriental – excitante unissex que auxilia no prolongamento da ereção e no prazer clitoriano;

3- Orgástico - Excitante feminino que aquece e causa pulsação local;

4- Volumão – enrijece a ereção e causa sensação de inchaço no pênis;

5- Peridell – massageador terapêutico que estimula a circulação e inervação local, com melhora dos músculos, da sensibilidade, excitação, ereção, lubrificação, prazer e orgasmo;

6- Bomba peniana e Bomba clitoriana – melhoram a circulação e tecidos locais;

Cuidar da saúde íntima e da Sexualidade favorece a autoestima, felicidade, prazer e orgasmo, proporciona um envelhecimento com satisfação na vida íntima.

Fabiane Dell` Antônio   -   Fisioterapeuta
Palestrante - Consultora da Empresa Hot Flowers

O prazer é quando a mulher sente sensação prazerosa, seja física e/ou emocional por estar sendo tocada, participando e envolvendo-se em uma atividade sexual ou íntima. Não há nenhuma sensação para ela de desconforto ou dor, e sim sensações agradáveis no sentir o pênis, dedos ou objetos dentro de sua vagina, o corpo da sua parceria encostado no seu, os beijos, os cheiros, os toques. Este momento é satisfatório e prazeroso. 
O orgasmo é o maior grau de excitação sexual, onde ocorre uma sensação que surge após ela sentir prazer. 
Com estimulações físicas adequadas e envolvimento emocional desejado e saudável a mulher tem sensações agradáveis com anestesia cerebral e física, pois ela pode ficar até 60 segundos sentindo um êxtase que não consegue pensar em nada, se mover... simplesmente seu corpo faz contrações espasmódicas de alguns músculos rapidamente, juntamente com o aumento do batimento cardíaco e pressão arterial. Em seguida inicia-se um relaxamento geral como se está embriagada e com muitas sensações agradáveis.

Funções do Orgasmo
O orgasmo têm algumas funções importantes para a pessoa, como equilibra e revitaliza os sistemas orgânicos, emocionais, afetivos, psíquicos e mentais. Todas as pessoas podem sentir orgasmo!
Após sentir o orgasmo a pessoa sente um grande bem-estar, felicidade e como consequência há aumento da intimidade entre o casal.

Suas características
Algumas mulheres sentem leve dor durante o orgasmo, esta é passageira e ocorre devido as contrações involuntárias do corpo e diminuição do oxigênio para o músculo local, causa uma dor momentânea, juntamente com ausência de pensamentos.
O orgasmo pode ser classificado em intensidade, onde varia de leve, média e alta, e a sua duração pode ser classificada em curta, média e longa.
O que favorece um orgasmo para ser mais intenso e longo é o grau de excitação que a pessoa está e o estado saudável dos músculos e nervos da região que está realizando a atividade sexual, os músculos do assoalho pélvico.
Quanto mais saudáveis estiverem os músculos íntimos, mais saudável estará a circulação e inervação, e assim a sensibilidade estará adequada para sentir melhor a fricção nas áreas erógenas que favorecem a excitação e orgasmo em homens e mulheres. 
Para diagnosticar transtorno no orgasmo a pessoa pode apresentar demora ou ausência persistente ou recorrente do orgasmo por um período maior do que 6 meses, e isto deve ocorrer após a pessoa ter sido estimulada adequadamente. 

Alguns produtos sensuais contribuem no orgasmo de mulheres e homens, são eles:
1 - Gel Hot, aromatizante corporal – gel térmico para sexo oral e massagem corporal;
2 - Hot Lub – lubrificante beijável;
3 - Hot Shock viber spray – vibrador líquido excitante que aumenta a circulação;
4 - Orgástico – Lubrificante excitante;
5 - Toque de Seda – masturbador unissex;
6 - Personal – vibrador anatômico com estimulador e massageador de zonas erógenas;
7 - Anel com vibrador – anel estimulador com plug e vibro.

Ter intimidade entre o casal e criatividade com produtos sensuais são atitudes que contribuem no orgasmo de homens e mulheres.

Fabiane Dell` Antônio   -   Fisioterapeuta
Palestrante - Consultora da Empresa Hot Flowers – SP

COMPRE AQUI FALE CONOSCO