A IMPORTÂNCIA DA EXCITAÇÃO FEMININA NA SAÚDE SEXUAL E PRAZER
A excitação é a resposta do corpo ao desejo, esta ocorre após a mulher receber estímulos internos ou externos prazerosos, e é demarcada pela produção de uma secreção responsável pela lubrificação vaginal. Está correlacionada positivamente com o estímulo sexual e com o seu estado emocional da mulher no momento da intimidade. Para ocorrer a excitação na mulher é necessário diversos estímulos provenientes dos órgãos dos sentidos (visão, audição, olfato, tátil e gustação) ou do cérebro (fantasias e emoções). De acordo com o estímulo recebido a mulher terá um grau de excitação com mudanças físicas e emocionais, onde irão preparar os órgãos genitais para a prática sexual. Muitos homens se aproximam fisicamente das mulheres apenas no momento que querem penetração. Eles realizam pouco estímulo no corpo da mulher e focam apenas a penetração vaginal, sem se preocuparem com a sua excitação e lubrificação prévia. Essa atitude é muito prejudicial para a sexualidade da mulher e do casal! Saúde sexual Para prevenir a lesão muscular a principal recomendação é ter os MAP saudáveis, com sua circulação, força e elasticidade adequadas, uma vez que um músculo de elasticidade saudável terá boa resistência contra as possíveis lesões que ocorrem durante o dia a dia da mulher e as práticas sexuais. Outro modo de prevenir lesões nos MAP da mulher é realizar as atividades sexuais excitada e lubrificada para que ocorra um adequado acoplamento do pênis, com distensão muscular saudável da vagina para recebe-lo. Estes fatores auxiliam na fricção do pênis nas paredes vaginais sem provocar lesões de fáscia e músculos, e sem causar desconforto ou dor durante a penetração. Prazer sexual Diante dos relatos de mulheres em pesquisas recentes, conclui-se que os homens brasileiros estão realizando inadequados estímulos íntimos e carinhos durante as preliminares, com pouca estimulação para que elas tenham excitação para sentir o prazer sexual que desejam. Na maioria das vezes, quando a mulher não está lubrificada é porque ela não está excitada adequadamente, e se realizar sexo assim será difícil sentir prazer e orgasmo. Quando a mulher realiza práticas sexuais excitada ela sentirá prazer e felicidade porque foi bem estimulada e acariciada, como consequência haverá maior predisposição em sentir orgasmo e isso favorecerá o desejo sexual. Alguns produtos eróticos que auxiliam na excitação da mulher Alguns produtos eróticos contribuem na excitação da mulher, são eles: 1- Gotas do Prazer – em óleo e creme promove sensações e aquecimento agradável quando massageado no canal vagina e clitóris; 2- Hot Shock viber gel – vibrador líquido que aumenta a circulação e percepção local, atua na sensibilidade e excitação quando massageado no canal vaginal, região do ponto G e clitóris; 3- Ponto G: creme que aumenta a circulação e temperatura local, favorece a excitação quando massageado no canal vaginal, região do ponto G e clitóris; 4- Gel aromatizante hot ou ice – gel com sabores para o sexo oral, além de lubrificar a região promovem alteração na temperatura quando massageado no clitóris; 5- Hot pen – caneta com sabor delicioso para o sexo oral durante as preliminares; 6- Toque de seda – a base de silicone que deixa a pele mais sensível durante a massagem sobre o clitóris; 7- Massageador Terapêutico Peridell – contribui na melhora da circulação, sensibilidade e percepção da vagina, região do ponto G e clitóris. Fazer penetração sem vontade e sem estar excitada estimula o cérebro de forma desfavorável ao sexo para a mulher, pois o corpo dela não está preparado para o prazer. Com o tempo a falta deste lhe causará frustração e desgosto diante dela mesma, do parceiro que a induz nesta situação e sobre a imagem do sexo. O casal deve realizar preliminares com estímulos prazerosos, diálogo e momentos de intimidade. Fabiane Dell` Antônio Fisioterapeuta, Palestrante e Consultora * Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC * Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR * Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR * Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP
DEIXE SEU COMENTÁRIO