PRISÃO DE VENTRE E SUA CONSEQUÊNCIA NA SEXUALIDADE
A prisão de ventre, também conhecida como constipação, é definida pelos profissionais da saúde como ter uma frequência de vacuação inferior a 3 vezes na semana. Para os pacientes a constipação intestinal pode apresentar ao defecar a sensação de evacuação incompleta, dificuldade para expelir as fezes (duras ou secas), e distensão abdominal. Há vários fatores que ajudam no funcionamento do nosso intestino, que são: 1- Beber muita água; 2- Fazer atividade física; 3- Manter um horário fixo para defecar; 4- Respeitar o momento que tem vontade de defecar, sem adiamentos; 5- Comer alimentos com fibras e evitar doces e frituras; 6- Evitar a ansiedade e estresse; 7- Evitar leituras no banheiro, distrações; 8- Defecar sem pressa de terminar; 9- Posição adequada para defecar: sentada inclinada, com os cotovelos apoiados nas coxas; 10- Relaxar os músculos do assoalho pélvico para defecar, outros. O Músculo puborretal precisa estar relaxado para facilitar a saída das fezes, sendo que esta falta de relaxamento causa a dificuldade evacuatória. Muitas pessoas não conseguem relaxar os músculos do assoalho pélvico para uma adequada defecação. Esta dificuldade ocorre por apresentar na hora de defecar uma incoordenação dos músculos, dificultando a saída das fezes. Como fatores determinantes de dor durante a pasagem das fezes na região anal estão as fissuras anais e hemorróidas. Como saber se tenho problemas nos músculos para evacuar? Isto é possível de identificar quando a pessoa cuida da alimentação e faz atividade física, e mesmo assim permanece com a dificuldade de evacuar. O tratamento é aprender a relaxar estes músculos que estão no assoalho pélvico. O que a prisão de ventre prejudica na sexualidade? A mulher que está com problemas evacuatórios pode apresentar descorforto abdominal e vaginal, este último ocorre na hora da penetração porque o reto cheio de fezes pode ocasionar tensão local, interferindo nos músculos vaginais. O esforço contínuo para evacuar pode acarretar danos ao nervo local e aos músculos, enfraquecendo-os com o tempo. E como consequência deste enfraquecimento pode ocorrer alterações no prazer sexual, perda de fezes e queda de órgãos pélvicos. Além disso, algumas mulheres apresentam problemas na região anal que impossibilita ou dificulta o sexo anal. Fonte: Fabiane Dell` Antônio
DEIXE SEU COMENTÁRIO