Hot Flowers
side-area-logo

SEXO EN CONSEJOS

Consiga todas sus dudas acerca de su sexualidad
Consejos sobre sexo
Climatério é o período de transição das mulheres da fase reprodutiva para a fase não reprodutiva, com irregularidade no fluxo menstrual. Já a menopausa é considerada o período onde há a ausência de menstruação por um período maior de um ano devido a perda da função ovariana. A idade média da mulher entrar na menopausa está entre 40 a 58 anos.
Pesquisas relatam que 63% dos homens e 30% das mulheres com idade entre 80 e 102 realizam práticas sexuais como toques mútuos, carícias pelo corpo todo e a penetração.

Algumas mulheres iniciam novos relacionamentos a partir da fase da menopausa e sentem dificuldade e desconforto na penetração vaginal devido ao tempo prolongado sem realizar práticas sexuais. Algumas nunca vivenciaram práticas sexuais prazerosas com seus ex-parceiros, deste modo precisam aprender a realizar sexo com diferentes estímulos, atitudes, sensações e prazeres.

Mudanças físicas

Tudo que não se usa no corpo humano se atrofia, é verdade! Mas os músculos vaginais quando tratados podem melhorar suas estruturas internas e proporcionar prazer e retorno à vida sexual.

As queixas sexuais das mulheres que estão na melhor idade podem ser devido à interação de vários fatores, como os físicos, emocionais, sociais e relativos ao parceiro. 
A atrofia vulvovaginal é causada pela deficiência de estrogênio e ocasiona um afinamento do epitélio vaginal, onde pode provocar sangramento e desconforto no sexo. Além desta pode haver perda de elasticidade, aumento do PH vaginal, redução da lubrificação, alterações na sensibilidade genital, ressecamento vaginal, coceira e dor na penetração são relatados por em média 30 a 50% das mulheres na menopausa.

Estas mudanças físicas podem variar de mulher para mulher, isto ocorre porque aspectos individuais estão envolvidos no processo, como a sexualidade da mulher e do casal na idade adulta, hábitos alimentares, miccionais e defecatórios, autoconhecimento sexual, realização de exercícios físicos na idade adulta e na melhor idade, e condição de saúde dos músculos do assoalho pélvico, os músculos vaginais.

Atitudes que ajudam o retorno às práticas sexuais

A mulher após a menopausa poderá manter normalizado o seu estado sexual e sexualidade. Isso ocorre desde que estava bem resolvida neste sentido durante a vida adulta, pois continuará a produzir os hormônios sexuais que favorecem o prazer. 
Em casais com idade avançada e onde há um dos conjugues com problemas de saúde, a atividade sexual deve abranger beijos, abraços e toques íntimos que promovem prazer para ambos, sem focar na penetração vaginal.

Para o retorno satisfatório à vida sexual é importante a mulher ter algumas atitudes, como:
1- Usar preservativo nas práticas sexuais para prevenir doenças transmissíveis;
2- Fortalecer os músculos vaginais (músculos do assoalho pélvico) com um fisioterapeuta especializado na área Pélvica e tratamento com Psicólogo especializado quando necessário;
3- Consultar com frequência o Médico Ginecologista;
4- Usar o Massageador Terapêutico Peridell para manter os músculos saudáveis e facilitar a penetração e prazer;
5- Usar produtos sensuais para melhorar os estímulos prazerosos durante as práticas das preliminares, melhorar a percepção corporal, excitação e lubrificação.

Produtos que contribuem no retorno sexual

Muitos produtos sensuais contribuem para a saúde local e prazer, como:

1- Usar lubrificante íntimo Melhor Intensidade quando há ressecamento, para auxiliar na penetração e alívio do desconforto;
2- Passar no clitóris o Intimidade Feminina como excitante e estimulante feminino;
3- Usar o Massageador Terapêutico Peridell para melhorar a atrofia, relaxamento, lubrificação e força dos músculos vaginais, assim como tratar a dor e desconforto na penetração e proporcionar sensações prazerosas. Além destes promove o autoconhecimento e percepção local;
4- Pode realizar autotoque com o gel Toque de Seda para facilitar o deslizamento dos dedos na região do clitóris e vulva;
5- Usar na região de clitóris géis que vibram como o Alta Tensão, estes contribuem na percepção, excitação e sensações prazerosas;
6- Usar na região da vulva e clitóris géis que esquentam e resfriam como Aromatizantes Hot e Ice, estes contribuem na melhora da percepção local, excitação e sensações prazerosas;
7- Cuidar da região íntima com o Sabonete Íntimo para manter o PH natural;
8- Cuidar do corpo com a Loção Hidratante Afrodisíaca da linha Sex Sens;
9- Realizar e receber massagem íntima com o Óleo para Massagem neutro.

A Empresa HotFlowers desenvolveu a linha A MELHOR IDADE que consta dos seguintes produtos: estimulador para ereção, excitante e lubrificante feminino. Estes foram desenvolvidos para melhorar a vida sexual das pessoas nesta faixa etária com produtos para elas e eles desfrutarem a vida sexual com prazer e satisfação. Experimentem!

Quando o homem ejacula antes do que gostaria ele pode ter Ejaculação Precoce (EP), esta ocorre em 20 a 30% dos brasileiros. 
Não existe um tempo que determina se é ou não EP, mas nestes casos ela ocorre com estímulo sexual mínimo antes, durante ou logo após a penetração. Isso mesmo, alguns homens ejaculam antes de penetrar na vagina e causa insatisfação sexual para o casal.

Possíveis causas da Ejaculação Precoce (EP)
Muitos homens que apresentam EP tem pouca autoconfiança em relação ao sexo e envolvimentos íntimos, dificuldade em ter vínculos afetivos, diminuição do desejo, e desconforto por não satisfazer a (o) parceira (o), o hábito de realizar as práticas sexuais com pouco envolvimento emocional e pensamentos sexuais que favorecem a rápida ejaculação.

Pesquisas recentes apontam como causas problemas e traumas emocionais relacionados à vida sexual do homem.
Os homens mais jovens e com pouca experiência sexual apresentam maior incidência desta disfunção sexual. Outros a desenvolvem devido a parceira sentir dor ou desconforto, assim ele termina logo a atividade sexual por estar preocupado com ela.

A Ejaculação rápida pode apresentar ainda como causas a hipersensibilidade na glande, falta de controle no reflexo ejaculatório, ansiedade excessiva, primeiras experiências sexuais inadequadas, insegurança, falta de conhecimento da sua sexualidade, enfraquecimento e tensão nos músculos do assoalho pélvico (região do períneo e pênis), entre outras.

Como melhorar?
Para melhorar o controle na ejaculação o homem precisa avaliar sua vida sexual individual e do casal, mudanças no comportamento e práticas sexuais, ter envolvimento emocional e físico durante as práticas sexuais. Algumas vezes precisará de ajuda profissional de um psicólogo, fisioterapeuta e médico que atuam em sexologia.
Dicas para melhorar a EP
1- Diminuir a ansiedade com atividades relaxantes e físicas, alguns casos com medicação;
2- Cuidar da alimentação e ter controle do peso corporal;
3- Evitar realizar com frequência a masturbação e relações sexuais com pressa, “as rapidinhas”;
4- Realizar momentos de intimidade e aumentar o tempo das preliminares, com envolvimento físico e emocional;
5- Evitar pensar em cenas eróticas durante as práticas sexuais, relaxar e envolver-se no ato em si e com a pessoa em questão;
6- Adquirir hábitos defecatórios e miccionais com calma e respeitando seu corpo, sem pressa;
7- Usar produtos eróticos durante as preliminares e em seus momentos de intimidade. Estes além de ajudar no controle ejaculatório irão satisfazer sua parceira e aumentar seu envolvimento no ato sexual;
8- Procurar tratamento com profissionais da saúde.

Para o tratamento físico recomenda-se que o homem aprenda a relaxar os músculos da região do períneo e adquira o controle no reflexo ejaculatório.

Importante sobre a melhora: a EP necessita de muitas mudanças comportamentais, emocionais e físicas (nos músculos do períneo). Seu tratamento requer participação do homem e do conjugue, é gradual e lento.

Alguns produtos sensuais que auxiliam no controle ejaculatório
1- Lis-in – gel que promove diminuição da sensibilidade local e retarda o tempo da ejaculação;
2- Spray Hot Long – líquido que diminui a sensibilidade local para retardar a ejaculação;
3- Anel de silicone – colocado na base do pênis para comprimir os vasos sanguíneos e prolongar a ereção e ejaculação;
4- Vibrador Peridell – aumenta a circulação dos músculos da região do períneo com melhora no relaxamento, controle e coordenação, contribui no controle do reflexo ejaculatório.


Exercícios para melhorar a EP
1- Deitado com os joelhos flexionados (dobrados), ele deve contrair e relaxar o ânus devagar e sem ajudar com outra região do corpo, ou seja, contrações realizadas apenas com a região anal. 
Realizar 2 séries de 10 com intervalo entre as séries de 30 segundos de repouso. Total: 20 repetições, e pode ser realizado até 2 vezes ao dia, totalizando 40 repetições no dia. 
2- Durante a masturbação ao sentir que irá ejacular o homem deve parar o movimento e comprimir com seus dedos indicador e polegar (forma um anel) a base do pênis e esperar passar a sensação de ejaculação (reflexo ejaculatório), após reiniciar os movimentos e assim sucessivamente até ejacular. 
Deve observar que com a prática ocorrerá um aumento do tempo da ejaculação, progressivamente. Após aumentar o tempo da ejaculação sozinho deve iniciar esta prática com a (o) parceira (o), se necessário.
3- Realizar com frequência preliminares com estímulos prazerosos, neste momento envolva-se no ato em si, sinta o toque, os beijos e não acelere a ejaculação.
4- Use o Massageador Terapêutico Peridell 3 vezes na semana por todo o pênis e região de escroto e ânus, com a ponteira parada e em movimento. Tempo inicial de 3 minutos e progredir até 15 minutos por região. Acompanha o Manual com explicações detalhadas sobre as ponteiras e seu uso.
No homem o adequado relaxamento e coordenação dos músculos íntimos favorecem o controle do reflexo ejaculatório, que produz o orgasmo. Mas lembre-se que fatores emocionais e de comportamentos influenciam muito na melhora do quadro.

Peridell é indicado para atuar em várias alterações físicas que interferem na saúde e qualidade de vida 

Desenvolvido para melhorar a saúde muscular do períneo e proporcionar prazer sexual para homens e mulheres, o Massageador Peridell, criado pela sexóloga e fisioterapeuta Fabiane Dell’ Antonio e fabricado pela empresa Hot Flowers, também tem como objetivo prevenir doenças e disfunções, favorecer a excitação e desejo nas preliminares, melhorar o prazer e contribuir para o autoconhecimento.  

Além disso, o massageador contribui para a saúde dos músculos e do prazer, já que tem como efeitos fisiológicos a melhora na circulação e inervação local, o relaxamento dos músculos e estruturas locais, melhora do tônus e atrofia local, o fortalecimento muscular, a melhora da percepção corporal e sensibilidade local, entre outros.

“O Peridell apresenta grande importância na saúde sexual, já que quanto mais saudáveis estiverem os músculos íntimos, maiores serão as condições físicas de sentir prazer, melhor será o sexo e maior o grau de desejo para as práticas subsequentes”, acrescenta Fabiane. 

As áreas do corpo que se beneficiam com o massageador são períneo (pênis, clitóris, vagina e ânus), quadril e região do sacro e cóccix. O indicado é que o usuário utilize de 2 a 3 vezes na semana para tratamento, e 1 vez para prevenção e manutenção da saúde e prazer.

Todas as pessoas que já iniciaram alguma prática sexual podem usar o Peridell, visto que ele tem quatro ponteiras, sendo uma delas para uso externo, indicadas de acordo com a área do corpo a ser usada e o estado muscular local: pontiaguda, pontiaguda maior, gancho e plana.

O produto é indicado em várias alterações físicas que interferem na saúde e qualidade de vida como, incontinência urinária e fecal; fissuras anais e vaginais; prisão de ventre; quedas de órgãos pélvicos / prolapsos; dor na região do períneo, vulva e quadril; infecção de bexiga (cistite) e candidíase de repetição; Lesões musculoesqueléticas locais; Varicocele; entre outras.

O massageador também atua em algumas alterações sexuais de homens e mulheres como, dificuldade ou impossibilidade de penetração vaginal; dor durante e após a penetração; ardência e dor na vulva, pênis e região do períneo; alterações da sensibilidade na vagina e pênis; alterações de desejo e lubrificação; alterações na ejaculação e ereção; dificuldade ou ausência de orgasmo, entre outras melhoras.

El orgasmo es el más alto grado de excitación sexual, una sensación muy agradable ocurre que viene inmediatamente después que la persona siente placer y goza. Con estimulaciones físicas adecuadas e involucramiento emocional deseado y saludable ocurre el orgasmo acompañado por sensaciones agradables con anestesia física y cerebral. Mucho más que sólo ser agradable, el orgasmo tiene otras funciones igualmente importantes, como el equilibrio y la revitalización de los sistemas orgánicos, emocionales, afectivos, psíquicos y mentales. ¡Todas las personas pueden sentir el orgasmo! La persona solamente sentirá el orgasmo si ello/ella siente el placer durante los preliminares y la relación sexual. Características del orgasmo El orgasmo puede ser clasificado en relación con su intensidad, en el que varía de ligera, media y alta y su duración puede ser clasificada en corto, medio o largo plazo. Lo que favorece un orgasmo sea más intenso y largo es el grado de excitación que la persona tiene y el estado de salud de los músculos en la zona que está realizando la actividad sexual. Recuerde que cuanto más saludable son los músculos íntimos, más saludable serón la circulación y inervaciones y así la sensibilidad será adecuada para sentir mejor la fricción en las zonas erógenas que promueven la excitación y el orgasmo. Con el fin de diagnosticar el trastorno del orgasmo, es necesario tener demora o ausencia del orgasmo persistente o recurrente, después de que la persona ha sido estimulada y excitada adecuadamente. Las mujeres tienen mayor dificultad para sentir el orgasmo, principalmente en la penetración vaginal. Pero, tenga cuidado, las mujeres que no sienten el orgasmo debido a ter malo estímulos, no significa que tienen problemas para sentir el orgasmo. Esto puede ocurrir debido a la falta de auto-conocimiento y estímulos inadecuados que reciben de las parejas. Para obtener el orgasmo, es necesario la mujer conoce su propio cuerpo; ella tiene que tener músculos íntimos sanos y estar bien emocionalmente y en la relación. Factores que favorecen el orgasmo Existen muchos factores que interfieren en el orgasmo; voy a mencionar algunos de ellos que actúan de una manera positiva. 1 - Salud del músculo. Esto hace más fácil la sensibilidad y respuestas fisiológicas adecuadas para el placer y el orgasmo en la vagina, en el clítoris, en el ano y en el pene áreas. 2- Autoestima elevada. Confianza en sí mismo, la aceptación de su cuerpo e el placer para el sexo favorece la entrega emocional y física. 3- Tener conocimiento de sí mismo y el diálogo entre la pareja. La persona que conoce su zona íntima tendrá más facilidad para sentir placer y sabrá cómo conducir el otro en la realización de los estímulos adecuados. La pareja tiene que decir uno al otro sus gustos y preferencias, las dificultades y facilidades para sentir placer durante las relaciones sexuales. 4- Performance de preliminares. La pareja debe llevar a cabo los preliminares con estímulos placenteros, de modo que ambos sienten placer y, como consecuencia, el orgasmo. Productos sensuales contribuyen para el placer y la intimidad de la pareja durante los preliminares y el acto en sí. 5- Estimular las zonas erógenas que hacen más fácil el placer. Los estímulos previos realizados por la mujer en la zona del Punto G (situado 2-4 cm de profundidad desde el lado superior de la vagina) y el clítoris favorecen la circulación y la sensibilidad local, así el placer con la pareja se harán más fácil y se intensificaron; 6- Para las mujeres sintieren el orgasmo durante la penetración vaginal, el pene debe estimular con fricciones el Punto G durante el sexo, en el lado de los hombres, ellos tienen que sentir la presión de las paredes vaginales en el glande del pene; 7- Los hombres y las mujeres deben estar emocionalmente bien en la relación y involucrados en el acto en sí, sin preocupaciones y distracciones; 8- Los hombres y las mujeres deben ejecutar las relaciones sexuales cuando ellos están excitados, para los hombres tendrá lugar la erección completa y para las mujeres la lubricación vaginal. Algunos productos sensuales que contribuyen para el orgasmo Algunos productos contribuyen para el orgasmo para los hombres y para las mujeres: 1- Lubricantes íntimos – lubricantes ayudan a deslizar el pene en el canal vaginal y anal; 2- Geles de excitación que vibran (ejemplo: Vibergel, Viberspray) – Pasar en el clítoris, en el pene, en el escroto y en el ano con un ligero masaje para promover las buenas sensaciones y la excitación; 3- aceites de masaje, velas, barras – Estos cuando se pasa en todo el cuerpo o en la zona del perineo, en el clítoris, en el Punto G, en el pene, en el escroto y en el ano promueven sensaciones placenteras, el conocimiento, la excitación y la intimidad; 4- Geles que se calientan o enfrían – Promueven buenas sensaciones cuando se utiliza en el clítoris, en el ano y en el pene para el sexo oral; 5- Peridell Masajeador y Vibradores – Contribuyen al auto-conocimiento, favorecen la excitación, la lubricación, el deseo y el orgasmo, con mejora en la salud muscular y sexual. 6- Otros productos que también contribuyen al orgasmo; por favor, consultar en el sitio web de la empresa. Cuanto mayor es el placer en las actividades sexuales, mejor será la sexualidad y mayor será la predisposición del individuo para tener una salud muscular e involucrarse emocionalmente y físicamente en las actividades sexuales posteriores. El orgasmo es una consecuencia y no se puede verlo como una obligación, al final, hay varios factores que interfieren aquí, especialmente para las mujeres.
El Masajeador Peridell se desarrolló durante la práctica clínica cuando atendemos hombres y mujeres con quejas en la salud y en la sexualidad derivadas de los cambios en las estructuras musculares de la región perineal. Otro motivo de su creación fue debido a la necesidad de que las personas tengan una máquina en casa para ayudar con el tratamiento de fisioterapia. Este masajeador tiene 01 Manual ilustrativo con imágenes y explicaciones sobre sus indicaciones y modo de uso para tratar las disfunciones sexuales y problemas de salud derivados del debilitamiento de los músculos del suelo pélvico y cambios corporales locales. Acompaña 4 puntas intercambiables para que se utilicen de acuerdo con el área del cuerpo y sus objetivos. Se puede utilizar el Peridell en casa y en lugares donde los profesionales de la salud trabajan tales como Fisioterapeutas, Enfermeros, Médicos y Psicólogos, así como los profesionales que trabajan con la sexualidad. Este masajeador promueve los siguientes efectos fisiológicos en el local de su aplicación: aumento de la circulación, mejoría del dolor, promueve la relajación de los músculos, circulación y nervios. Mejora el tono y el tropismo muscular, sensibilidad y percepción local, actúa en la recuperación de las estructuras locales y aumento de la fuerza muscular, favorece el conocimiento de sí mismo y la intimidad entre la pareja. Alteraciones musculares locales indican que ellos están debilitados, en este caso hará como consecuencia las alteraciones de la circulación e inervación, con implicación en la sexualidad de hombres y mujeres. Algunas indicaciones de uso • Incontinencia urinaria y fecal y gases; • Dificultad para orinar y defecar; • Caída de los órganos pélvicos (distopías); • Síntomas de la menopausia a (atrofia de tejidos y muscular); • Dolor durante o después de la actividad sexual en la vagina, en el pene y en el ano (dispareunia); • Fisuras anales y vaginales; • Tensión (hiperactividad) y Flacidez (hipoactividad) vaginal, anal y del pene; • Disminución o ausencia del orgasmo, deseo sexual y la lubricación; • Vaginismus y Vulvodinia (dolor, ardor e imposibilidad o dificultad de penetración vaginal); • Disfunción de la erección y de la eyaculación, entre otros; El Peridell actúa en los músculos íntimos de hombres y mujeres, previene la disfunción sexual y mantiene la satisfacción sexual y la salud.
O termo dispareunia é usado para relatar que a mulher sente desconforto ou dor na penetração vaginal, durante ou após. A dor é mais frequente no início da vida sexual e se deve, na maioria das vezes, a falta de tranquilidade e de relaxamento para o ato, problemas emocionais e de relacionamento. Sexo com dor é muito ruim porque deste modo a mulher terá dificuldade em sentir prazer. Sexo que não é gostoso e prazeroso pode com o tempo diminuir o desejo e dificultar penetrações vaginais futuras. Fatores que ocasionam a dor vaginal A dor na relação sexual é classificada de modo superficial ou profunda, de acordo com a região da vagina em que é sentida pela mulher. A superficial ocorre quando o desconforto ou dor são sentidos na entrada da vagina e região vulvar, sendo que pode ocorrer devido algumas doenças, situações que causam irritação local, episiotomia (corte que é realizado no parto vaginal para facilitar a saída do bebê), radioterapia local, traumas sexuais, tensão dos músculos vaginais e outros. Já a profunda ocorre quando o desconforto ou dor são sentidos na penetração superior da vagina, e pode ser ocasionada por doença inflamatória pélvica, fibromialgia, cirurgia abdominal, endometriose, infecções locais, outros. Além dos fatores acima o desconforto ou dor podem surgir pela dificuldade ou ausência de relaxamento dos músculos vaginais (Músculos do Assoalho Pélvico), nível baixo de tolerância à dor, aderências e fibroses cicatriciais, incompatibilidade do tamanho do pênis e vagina (exemplo tem-se a vagina muito apertada com pênis muito grosso), falta de excitação e lubrificação vaginal, e outros. Algumas vezes a mulher sente dor na penetração vaginal devido ao inadequado estímulo sexual que recebe do seu parceiro, da ausência do envolvimento emocional e físico, e problemas no relacionamento. Quando a mulher sente dor na penetração não ocorre adequada excitação, lubrificação e extensão da vagina para o acoplamento do pênis, como consequência haverá pressão nas paredes vaginais com desconforto ou dor, e em alguns casos pode ocorrer lesões teciduais que podem desenvolver fissuras, candidíase de repetição, entre outras complicações emocionais e físicas. Atitudes para melhorar a dor vaginal na penetração Para melhorar e curar a dor na penetração e conseguir sentir prazer é importante algumas atitudes como descritas abaixo. Primeiramente a mulher deve identificar se há algum problema de saúde que está ocasionando a dor na penetração, para isso deve procurar o médico ginecologista. Observar como está o relacionamento sexual, realização de preliminares frequentemente com estímulos prazerosos para estar excitada e lubrificada antes da penetração. Se isto não ocorre recomendo conversar com o parceiro para que juntos realizem mudanças nos hábitos sexuais para evitar a penetração com dor. Evitar fazer sexo quando está cansada, sem vontade e com algum problema de saúde e/ou emocional. Durante as práticas sexuais é importante que a mulher se envolva emocionalmente no ato, evitar pensar em atividades diárias enquanto faz sexo. Também é possível que a mulher esteja com alteração do tônus dos músculos vaginais, chamado de hiperatividade. Isso promove uma contração nos músculos da entrada da vagina com encurtamento deles, com sensação de vagina apertada. O tratamento muscular se faz necessário porque estes estão com alteração na estrutura, desenvolvem tensão local sem que a mulher tenha conhecimento. Quanto maior o tempo que ela sente dor na penetração, maior será o agravamento da tensão e o registro negativo em seu inconsciente em relação ao sexo, como consequência haverá aumento da dor local. Alguns produtos sensuais contribuem para a melhora da dor vaginal Alguns produtos contribuem para a melhora da dor, a mulher pode usá-los sozinha ou com seu parceiro (a): 1- Intense Loob – lubrificante de silicone que auxilia no deslizamento do pênis no canal vaginal; 2- Peridell – massageador terapêutico para a região do períneo e vagina. Possui diferentes ponteiras que irão estimular os músculos, nervos e circulação com grande melhora no relaxamento local e diminuição da dor na penetração. Indicado para tratar a saúde muscular e problemas sexuais locais, autoconhecimento, intimidade, prazer e orgasmo. A capa Facidell facilita a penetração do Peridell em vaginas com dificuldade de penetração. 3- G point – capa de dedo estimulante com saliências para massagem na vagina para o alívio da dor. Pode ser usada com o Peridell. A dor na relação sexual pode causar com o tempo sintomas de ansiedade, angústia e dificuldades interpessoais. Na sexualidade promove diminuição do desejo sexual, de intimidades e carícias, diminuição da frequência sexual, excitação, lubrificação e orgasmo. Recomenda-se avaliação com o Fisioterapeuta com especialização na área pélvica para avaliar e identificar como estão os músculos vaginais.
Haga sus preguntas a
FABIANE DELL`ANTÔNIO

Grado en Fisioterapia, una Maestría en Ciencias de la Salud Humana (UnC-SC) y las siguientes especializaciones:

Neuropsicología y Aprendizaje (PUC-PR);

Fisioterapia en Uroginecología (CBES-PR);

Sexualidad Humana (USP-SP).

Profesor de la Universidad desde 1999. Opera en la práctica en el área de Sexología desde 2002. Realiza cursos en la sexualidad humana desde 2010.

Envíe sus preguntas

COMPRE AQUI HABLE NOSOTROS