Hot Flowers
side-area-logo

BLOG

Blog

Os brasileiros não admitem, mas a insatisfação sexual está presente para muitos homens e mulheres, onde os casais fazem sexo com pouca freqüência e o que predomina é a “rapidinha” e atividades monótonas. Neste contexto há insatisfação para uma ou ambas as partes, com o tempo estas atividades sexuais podem refletir no baixo desejo sexual, dificuldade de sentir prazer e afastamento íntimo e amoroso entre o casal. Muitas mulheres apresentam dificuldade de sentir o orgasmo, mas fingem para seus parceiros.

Eles, por sua vez, acreditam ou preferem acreditar que está bom o sexo e não procuram atividades diferentes para mudanças em favor da parceira. Assim, a ausência de criatividade e comunicação entre ambos promove frustrações e monotonia na vida sexual do casal. Homens e mulheres que sentem prazer no sexo são mais felizes, sentem bem estar nas atividades diárias, melhora o rendimento mental e físico, além de estimular o desejo sexual, o companheirismo e intimidade entre o casal.

 Diferentes práticas sexuais As atividades sexuais podem ocorrer através do sexo vaginal (penetração do pênis na vagina), sexo anal (penetração do pênis no ânus) e sexo oral (estimulação oral no pênis e clitóris). Destas práticas sexuais a que favorece o maior número de mulheres a sentir orgasmo é a estimulação no clitóris, atividade conhecida como sexo oral. Mas esta estimulação pode ocorrer também através do toque, seja pelo parceiro ou por ela mesma. Estímulos agradáveis no clitóris e pênis através de toque manual, língua, géis e vibradores são realizados por mulheres e homens para sentir prazer. Estes podem favorecer o orgasmo e desejo sexual, contribuindo para a felicidade na vida sexual do casal. A criatividade Homens e mulheres devem usar a criatividade para melhorar e manter uma vida sexual saudável, com prazer, intimidade e companheirismo.

A prática de estímulos no (a) parceiro (a) e em si próprio (a) auxilia no conhecimento sexual e na maturidade, sem necessidade de fingimento e negação ao sexo. Recomenda-se variar nas posturas, locais que realizam sexo, atividades sexuais diferenciadas, e preferencialmente com a realização de preliminares. Neste período um deve estimular o outro através do tato, audição, visão e gustação. Para estimular o tato recomenda-se o uso do vibrador Bullet, onde este é um cone com fio e controle remoto, assim pode ser utilizado para estimular pênis, períneo, vagina (ponto G), clitóris e região anal. Pode ser usado individualmente ou em casal.

 

Fabiane Dell` Antônio Fisioterapeuta - Palestrante - Consultora Participação de textos sobre sexualidade em Revistas, Sites e Jornais de circulação Nacional.

* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC
* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR
* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR
* Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP

Quando o homem ejacula antes do que gostaria ele pode ter Ejaculação Precoce (EP), esta ocorre em 20 a 30% dos brasileiros.
Não existe um tempo que determina se é ou não EP, mas nestes casos ela ocorre com estímulo sexual mínimo antes, durante ou logo após a penetração. Isso mesmo, alguns homens ejaculam antes de penetrar na vagina e causa insatisfação sexual para o casal.

Possíveis causas da Ejaculação Precoce (EP)
Muitos homens que apresentam EP tem pouca autoconfiança em relação ao sexo e envolvimentos íntimos, dificuldade em ter vínculos afetivos, diminuição do desejo, e desconforto por não satisfazer a (o) parceira (o), o hábito de realizar as práticas sexuais com pouco envolvimento emocional e pensamentos sexuais que favorecem a rápida ejaculação.

Pesquisas recentes apontam como causas problemas e traumas emocionais relacionados à vida sexual do homem.
Os homens mais jovens e com pouca experiência sexual apresentam maior incidência desta disfunção sexual. Outros a desenvolvem devido a parceira sentir dor ou desconforto, assim ele termina logo a atividade sexual por estar preocupado com ela.

A Ejaculação rápida pode apresentar ainda como causas a hipersensibilidade na glande, falta de controle no reflexo ejaculatório, ansiedade excessiva, primeiras experiências sexuais inadequadas, insegurança, falta de conhecimento da sua sexualidade, enfraquecimento e tensão nos músculos do assoalho pélvico (região do períneo e pênis), entre outras.
   

Como melhorar?
Para melhorar o controle na ejaculação o homem precisa avaliar sua vida sexual individual e do casal, mudanças no comportamento e práticas sexuais, ter envolvimento emocional e físico durante as práticas sexuais. Algumas vezes precisará de ajuda profissional de um psicólogo, fisioterapeuta e médico que atuam em sexologia.
Dicas para melhorar a EP
1-    Diminuir a ansiedade com atividades relaxantes e físicas, alguns casos com medicação;
2-    Cuidar da alimentação e ter controle do peso corporal;
3-    Evitar realizar com frequência a masturbação e relações sexuais com pressa, “as rapidinhas”;
4-    Realizar momentos de intimidade e aumentar o tempo das preliminares, com envolvimento físico e emocional;
5-    Evitar pensar em cenas eróticas durante as práticas sexuais, relaxar e envolver-se no ato em si e com a pessoa em questão;
6-    Adquirir hábitos defecatórios e miccionais com calma e respeitando seu corpo, sem pressa;
7-    Usar produtos eróticos durante as preliminares e em seus momentos de intimidade. Estes além de ajudar no controle ejaculatório irão satisfazer sua parceira e aumentar seu envolvimento no ato sexual;
8-    Procurar tratamento com profissionais da saúde.

Para o tratamento físico recomenda-se que o homem aprenda a relaxar os músculos da região do períneo e adquira o controle no reflexo ejaculatório.

Importante sobre a melhora: a EP necessita de muitas mudanças comportamentais, emocionais e físicas (nos músculos do períneo). Seu tratamento requer participação do homem e do conjugue, é gradual e lento.

Alguns produtos sensuais que auxiliam no controle ejaculatório
1-    Lis-in – gel que promove diminuição da sensibilidade local e retarda o tempo da ejaculação;
2-    Spray Hot Long – líquido que diminui a sensibilidade local para retardar a ejaculação;
3-    Anel de silicone – colocado na base do pênis para comprimir os vasos sanguíneos e prolongar a ereção e ejaculação;
4-    Vibrador Peridell – aumenta a circulação dos músculos da região do períneo com melhora no relaxamento, controle e coordenação, contribui no controle do reflexo ejaculatório.


Exercícios para melhorar a EP
1-    Deitado com os joelhos flexionados (dobrados), ele deve contrair e relaxar o ânus devagar e sem ajudar com outra região do corpo, ou seja, contrações realizadas apenas com a região anal.
Realizar 2 séries de 10 com intervalo entre as séries de 30 segundos de repouso. Total: 20 repetições, e pode ser realizado até 2 vezes ao dia, totalizando 40 repetições no dia.
2-    Durante a masturbação ao sentir que irá ejacular o homem deve parar o movimento e comprimir com seus dedos indicador e polegar (forma um anel) a base do pênis e esperar passar a sensação de ejaculação (reflexo ejaculatório), após reiniciar os movimentos e assim sucessivamente até ejacular.
Deve observar que com a prática ocorrerá um aumento do tempo da ejaculação, progressivamente. Após aumentar o tempo da ejaculação sozinho deve iniciar esta prática com a (o) parceira (o), se necessário.
3-    Realizar com frequência preliminares com estímulos prazerosos, neste momento envolva-se no ato em si, sinta o toque, os beijos e não acelere a ejaculação.
4-    Use o Massageador Terapêutico Peridell3 vezes na semana por todo o pênis e região de escroto e ânus, com a ponteira parada e em movimento. Tempo inicial de 3 minutos e progredir até 15 minutos por região. Acompanha o Manual com explicações detalhadas sobre as ponteiras e seu uso.
No homem o adequado relaxamento e coordenação dos músculos íntimos favorecem o controle do reflexo ejaculatório, que produz o orgasmo. Mas lembre-se que fatores emocionais e de comportamentos influenciam muito na melhora do quadro.


Fabiane Dell` Antônio   -   Fisioterapeuta
Palestrante - Consultora da Empresa Hot Flowers – SP
Participação de textos sobre sexualidade em Revistas, Sites e Jornais de circulação Nacional
* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC
* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR
* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR
 * Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP 
        

Com o calor do verão e os dias mais longos o sexo rápido, conhecido como “a rapidinha”, torna-se mais frequente e fácil de ser realizado, devido ao vestuário e programas típicos desta época. O sexo realizado de forma rápida é quando o casal está com desejo e vontade de ter penetração com pouco tempo para estímulos, o foco é a penetração. Esta prática deve ser realizada quando ambos desejam, e muitas vezes está envolvida com fantasias eróticas, como transar na praia, na escada, no carro, no banheiro... etc. Cuidados para fazer uma “rapidinha” segura Fazer sexo em situação inusitada excita muito as pessoas, mas é preciso ter alguns cuidados para o prazer momentâneo não se tornar em problemas futuros, como:

1- Usar camisinha. A gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis também ocorrem com o sexo rápido;

2- Cuidar com filmagens e fotos. No momento da empolgação o casal não percebe que tem alguém por perto ou que há câmeras;

3- Evitar locais que podem ocasionar machucados e perigo à saúde. No rala e rola podem apoiar-se em algo ponteagudo ou cortante;

4- Evitar locais proibidos. Transar no banheiro do avião pode ser constrangedor se forem flagrados. Como fazer uma “rapidinha” prazerosa Fazer uma “rapidinha” eventualmente é bom demais, mas torna-se um problema para a sexualidade do casal quando esta prática torna-se única, onde o casal não valoriza os momentos de intimidade e não realiza preliminares. Para as mulheres esta prática frequente não favorece o orgasmo, e com o tempo podem desenvolver diminuição do desejo e lubrificação.

Já os homens podem desenvolver ejaculação precoce. Para fazer uma “rapidinha” prazerosa tem-se algumas dicas:

1- O homem deve estimular o clitóris da mulher com o dedo enquanto faz a penetração, ou beijar na boca e seios. Assim facilitará que ela tenha prazer durante a intimidade. Se ela estiver relaxada com a situação e bem excita poderá ter orgasmo;

2- O casal deve usar a criatividade e estarem ambos excitados antes do ato em si. Caso a mulher não esteja com boa excitação ela terá dificuldade em ter orgasmo. Ele terá contratempos na ereção;

3- A mulher não deve realizar esta prática se não é bom para ela. Fazer rapidinha para agradar o homem pode ser muito prejudicial para a sexualidade dela e do casal

4- Deve escolher bem o local e ter os cuidados necessários. Dicas para o casal: use a criatividade e surpreenda seu/sua parceiro/a com uso de lingeries ou fantasias. Assim a “rapidinha” será muito mais prazerosa.


Fabiane Dell` Antônio Fisioterapeuta - Palestrante - Consultora

*Participação de textos sobre sexualidade em Revistas, Sites e Jornais de circulação Nacional

* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC

* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR

* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR

* Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP

O Seven Sensations ( Sete Sensações) está concorrendo ao prêmio de melhor produto do ano nos Estados Unidos, na categoria "Sex Enhancement". A premiação será realizada no próximo dia 12 de Janeiro em Los Angeles, CA - USA.
O evento é organizado pela XBIZ, principal editora de notícias e informações de negócios do mercado adulto erótico nos EUA. Maiores informações no site www.xbiz.com
Mais conhecido como Sete Sensações no Brasil, o produto se trata de único no mundo. Um produto fantástico com sete atributos que traz uma experiencia única para o sexo anal, tendo em sua formulação componentes que são capazes de inibir a dor sem retirar o prazer. Desenvolvido com ingredientes naturais, tem ação bactericida e germicida, proporciona segurança, confiança e mais satisfação.

A Hot Flowers trouxe para o mercado Sensual o sabonete mais INOVADOR do mundo, formulado á base de princípios ativos naturais que auxiliam no combate á micro-organismos prejudiciais á saúde intima feminina.

O Sabonete Copaíba e Barbatimão foi desenvolvido com exclusividade pelo laboratório da Hot Flowers , com orientação e consultoria médica, foi clinicamente, dermatologicamente testado e aprovado por pesquisas científicas.

Em sua composição tem ajuste fisiológico para manter a compatibilidade da pele, promove uma limpeza profunda com minimização de alergias e outras patologias advindas de ações e agressões de bactérias e fungos.

O sabonete Copaíba e Barbatimão forma uma película protetora Hidro lipídica que retarda o envelhecimento da pele, tornando-se indispensável á defesa do organismo combatendo possíveis infecções.É de extrema importância assepsia correta para a vida física e vida saudável.



Algumas doenças íntimas podem ser transmitidas tanto na vida sexual, quanto desenvolvida através do organismo.

CANDIDIASE

A candidíase vaginal é uma das causas mais frequentes de infecção, se caracteriza por coceira, ardor, dor na relação sexual deixando à vulva Edemaciadas (inchada) e Hiperemiadas (avermelhadas) as lesões podem estender-se por toda a vagina. Na maioria das vezes não é uma doença de transmissão sexual, em geral esta relacionada com a diminuição da resistência do organismo da pessoa acometida. Existem outrosfatores que predispões ao aparecimento da infecção como a Diabetes Melitus,  Obesidade, Gravidez, Uso de Contraceptivos orais, Uso de Antibióticos e Medicamentos que diminuem as defesas do organismo etc...

HERPES GENITAL

 Causada por um grupo de vírus que determinam lesões genitais vesiculares, pequenas bolhas que permanecem na pele ate 45 dias, uma infecção relacionada a ser recorrente, sofrem erosão (feridas) em seguida de cicatrização espontânea. As lesões com frequência são muito dolorosas e precedidas por vermelhidão, o caráter recorrente da infecção é aleatório, podendo ocorrer após semanas, meses ou até anos da crise anterior. A doença pode ser desencadeada por fatores como Stress Emocional, Febre, Baixa da Imunidade e até mesmo Exposição ao Sol.

GARDNERELLA

Quando um desiquilíbrio ocorre na flora vaginal, surge então um predomínio dessa bactéria, em associação com outros germes como, BACTEROIDES, MOBILUNCOS, MICOPLASMAS entre outros... Quando se usa um sabonete inadequado à mulher pode desenvolver a VAGINOSE por GARDNERELLA, essa infecção pode não apresentar manifestações clínicas e quando ocorrem, caracterizam-se por um corrimento homogêneo amarelado.

TRICHOMONAS

Doença infectocontagiosa , é uma das principais causa da VAGINITE ou VULVOGAGINITE da mulher adulta, podendo porém apresentar pouca manifestação clínica, quando se manifesta é decorrente á um corrimento vaginal esverdeado ou acinzentado espumoso e com forte odor. Ocorre uma irritação na região genital bem como sintomas que podem similar uma CISTITE (dor ao urinar e micções frequentes).

HPV- PAPILOMA VÍRUS HUMANO

O Vírus HPV pode levar ao câncer do colo do útero e outras consequências gravíssimas a saúde, se aloja tanto no colo do útero como na vagina e na vulva. Normalmente se apresenta em forma de lesões microscopias que só podem ser descobertas através do exame de PAPANICOLAU ou a COLPOSCOPIA, e o diagnóstico preciso é feito através de biopsia da área suspeita, sempre com orientação e acompanhamento médico.

Dicas sobre Higienização íntima: Higienize de forma correta as partes íntimas, utilizando produtos adequados ás mesmas e faça exames periódicos com médicos especialistas na área.



 

A Hot Flowers apoia esta causa, e esta aqui para auxiliar todo o seu público feminino no AUTOEXAME.

Aproximadamente 80% dos tumores são descobertos pela própria mulher ao apalpar suas mamas.

1° De pé em frente ao espelho observe:
O bico dos seios; superfície; o contorno das mamas.

2° Ainda em pé em frente ao espelho. Levante os braços. Observe se o movimento altera o contorno e a superfície das mamas.

3° Deitada, com a mão direita, apalpe a mama esquerda. Faça movimentos circulares suaves, apertando levemente com a ponta dos dedos.

4° Deitada com a mão esquerca, apalpe a mama direita. Faça movimentos circulares suaves, apertando levemente com a ponta dos dedos. 

5° No banho, com a pele ensaboada. Com a pele molhada ou ensaboada, eleve o braço direito e deslize os dedos da mão esquerda suavemente sobre a mama direita estendendo até a axila. Faça o mesmo na mama esquerda.





COMPRE AQUI FALE CONOSCO